JB Drummond

Palavras ao Vento. Resolutas, Destemidas.

Textos

Quem é Você?
De sorriso doce radiante, brilhos esverdeados
No olhar maroto e debochado, movimento hora
Meigo, hora insinuante. Na face, relampeados
Trejeitos infantis, sol abrindo em larga aurora?

Quem é você que é capaz de num súbito relance
Passar de indefesa gazela ao avanço exponencial
De uma tigresa. Poderosa fera fêmea na revanche
De uma luta-dança expressada no cenário germinal?

Quem é você que meiga, doce, companheira
Transforma-se ao som de musicas candentes
Na musa-dançarina, alegre, flutuante, altaneira
De movimentos precisos, sensuais, insinuantes?

Quem é você mulher determinada, simples e resoluta
Que se lança no caminho dos seus sonhos e quimeras
Em busca de reconhecimento justo em injusta luta
Que se trava no campo de batalha, espaços e eras?

Quem é você que inocente, despretensiosa, alheia
Da trilha que futuros bandeirantes ainda não abriram
Aponta-me como um chamado, talvez, canto de sereia
No mapa virtual de um futuro que olhos não viram?

Quem é você que faz de seus sonhos minhas quimeras
Numa promessa silenciosa, tramada em bastidores
Deste teatro agridoce, campo de múltiplas esperas
Palco de contendas, comédias e novos amores?

Não precisas dizer quem és... Eu arrisco uma resposta
Nesta homenagem, arriscado jogo ou rima inocente?
Menina, companheira de jornada, parceira de aposta
Jogo franco no presente, amanhã, duvidas... Somente.





João Drummond
Enviado por João Drummond em 11/02/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras